Books

Os Deveres do Homem e do Cidadão de acordo com as Leis do Direito Natural

De Samuel Pufendorf

Spanish/Portugues...

Tradução para o Inglês por Andrew Tooke, 1691
Organização e Introdução de Ian Hunter e David Saunders

Considerado o verdadeiro “pai” do direito natural moderno, Samuel Pufendorf escreveu, em Os deveres do homem e do cidadão de acordo com as leis do direito natural, um dos primeiros textos a sugerir que as leis derivadas da sociabilidade no Estado civil se assentavam nas convenções sociais, e não em valores transcendentes. O pensador alemão acreditava que, através da equiparação do direito natural com a vontade divina, seria possível entender as normas universais do direito racionalmente, sem necessidade de recorrer à revelação. Nas disputas religiosas, Pufendorf se manifestou firme partidário da tolerância, e, como grande parte do pensamento político do século XVII, sua teoria é uma resposta de índole prática aos horrores da Guerra dos Trinta Anos e à consolidação dos Estados soberanos e mercantis. Mas, como disse o cientista político James Tully, também é “uma resposta intelectual à destruição das tradicionais convicções morais e políticas – aristotélicas, escolásticas e humanistas – provocada pela crise cética inaugurada por Montaigne e Pierre Charron”. Este livro, publicado em latim em 1673, teve tradução de Andrew Tooke para o inglês em 1691, e agora, traduzido por Eduardo Francisco Alves, ganha sua primeira edição em língua portuguesa através do convênio entre o Liberty Fund e a Topbooks.

Formats:

Pufendorfosdeveres 8574751316 800h 72

Details

Publication date: January 2007

This site uses local and third-party cookies to maintain your shopping cart and to analyze traffic. If you want to know more, click here. By closing this banner or clicking any link in this page, you agree with this practice.